Contas a vida 360
Coaching Financeiro Endividamento

Qual é seu Perfil de Endividamento?

Para colocar-se no centro da sua vida financeira é necessário primeiro que tudo fazer um diagnóstico rigoroso da suasituação e traçar o seu Perfil de endividamento. O Perfil de endividamento permite ter uma noção real da situação em que se encontra que ajuda a traçar uma estratégica eficaz. É um rácio entre os rendimentos, investimentos e despesas, e que estabelece a que distância se encontra da tão famosa Independência financeira.

Esta segmentação de perfis foi criado por Gustavo Cerbasi, um escritor, consultor financeiro, professor, palestrante e administrador brasileiro. Já tem cerca de 14 livros editados, inclusive um deles tornou-se numa trilogia de filmes muito conhecida no Brasil “Casais inteligentes enriquecem juntos“. Neste momento Gustavo criou o curso online Inteligencia Financeira.

Tipos de Perfil de Endividamento

1 – Endividamento crítico

Aqui encontra-se, infelizmente, grande parte dos portugueses. É o endividamento crítico, a situação extrema de não ter rendimentos ou os seus rendimentos não chegarem para cobrir a totalidade das despesas fixas. Para atacar esta situação é necessário cortes temporários de despesas, sacrifícios e renegociação de dividas existentes.

2 – Endividamento grave

Neste caso, quando nem todos os compromissos do mês podem ser pagos. Quando se tem que escolher este mês pagar uma coisa em prol de deixar outra “pendurada”. As dívidas tendem a aumentar mas ainda vai conseguindo algum crédito para sobreviver ao final do mês. No dia de recebimento respiramos de alivio durante 5 segundos e o ciclo recomeça.

3 – Endividamento moderado

Quando as dividas incomodam, é necessário fazer muita ginástica para chegar ao final do dia com as contas pagas mas estão sob controle.

4 – Endividamento eventual

Neste caso, encontra-se apenas com os créditos planeados (casa, carro) e recorrendo ao crédito para compras esporádicas ou emergências pontuais. É nesta categoria em que a maioria das pessoas se encontram. Pode tornar-se uma situação aparentemente confortável, mas não é aconselhável devido aos elevados juros que pagam quando têm as despesas surpresas que podem depois arrastar-se por meses de pagamentos faseados.

5 – Falso equilíbrio

O falso equilíbrio é quando não tem, ou raramente contrai dividas mas também não consegue poupar. Não ter dívidas dá uma falsa noção de segurança. O que falha aqui é a falta de planeamento para o futuro. Qualquer acontecimento não planeado pode criar uma ruptura e um decréscimo acentuado do nível de vida.

6 – Poupança moderada

Aqui já existe alguma (pouca) poupança. É o chamado “poupado eventual”, o “quando sobra” ou para emergências. Trata-se de uma poupança não planeada, em que não são definidos objetivos. A falta de uma estratégia de poupança a médio longo prazo nem a preparação para a reforma.

7 – Poupança planeada

Com uma poupança planeada a estratégia já existe, com um PPR por exemplo. Mas falta conhecimentos mais extensos de como melhor rentabilizar a poupança. Com investimentos mais eficazes e com maior rentabilização pode dobrar os rendimentos.

8 – Equilíbrio Financeiro

A poupança para o futuro e para despesas eventuais está alcançada. Uma almofada financeira resistente a qualquer surpresa e um plano de investimentos que permitem um bom retorno. Neste perfil o importante é não acomodar ao excelente posicionamento e procurar sempre melhorar. É a situação ideal para todos.

O importante é ter a noção para nós mesmos em que perfil nos encontramos e estabelecer estratégicas para saltar para o perfil imediatamente acima. Não resulta estudar sobre investimentos quando se tem dívidas. O importante é focar nos objetivos e evoluir progressivamente até conquistar o equilíbrio financeiro.

O contas à vida 360º convida-o a caminhar connosco nesta evolução e passo a passo evoluir e conquistar a nossa e a sua Independência Financeira.

Leia Também:

7 erros que quem procura a Independência Financeira não deve cometer

Dicadodia #04 – Como se livrar das dívidas com Dave Ramsey

Tudo o que precisa de saber sobre Poupança

O Orçamento familiar com o Boonzi #1

Estou Endividado, e agora?

 

Artigos Relacionados

5 Bons hábitos para ter Estabilidade Financeira

5 dicas de Gestão do Orçamento

Como pagar o IRS em Prestações ?

Deixa um comentário