Organização e Planeamento

Estou desempregado e agora?

Quando nós ou o nosso companheiro se encontra numa situação de desemprego é uma situação desesperante. É o chão a desaparecer dos nossos pés, a cabeça andar a mil à hora e pensar naquele instante o que vamos fazer? como vamos fazer? e as contas? e as mensalidades?e os filhos?

Pelas famílias que estão nesta situação segue algumas dicas práticas e sugestões que podem fazer para atravessar esta fase da vida.

Antes do desemprego

Planeie um fundo de emergência de segundo nível (quando o primeiro estiver concluído). O valor mínimo de um ordenado liquido seu vezes (3 a 6 meses depende do seu objetivo). Dessa forma fica com um fundo de emergência (a chamada Almofada Financeira) que possibilita respirar fundo e mesmo que aconteça um imprevisto ter a garantia que as suas contas estão saldadas pelo período que estipulou.

No desemprego

Estabelecer Prioridades

Casados ou solteiros, com ou sem filhos, está na altura de rever Todo o orçamento mensal, priorizar contas e cortar o mais possível em mensalidades.

Perguntas de deve fazer a si própria:

– Quanto gasta por mês?

– Quanto pode cortar?

– Precisa do pacote xpto de tv cabo com 999 canais telefone que não usa ou internet a mil à hora? não haverá um pacote mais económico ou ate mesmo viver com 4 canais até melhores dias?

(Exemplo: Renegociação o serviço de cabo/internet e passou de 50€ para 30€, dando uma poupança anual de 240€)

– Precisa mesmo do tarifário de x por mês de telemóvel com internet em todo lado?

– Quotas de revistas ou sócios aqui e ali, faz falta?

(Exemplo: Renegociação da mensalidade da DECO com poupança de 54€/ano, eliminação da quota da  ACP com poupança de 39€/ano)

– Precisa mesmo de beber 2 ou 3 cafés por dia?

(faça as contas: 2 cafés por dia a 0,65 cêntimos faz nada mais nada menos que 39€ por mês)

Olhe com atenção, apontem todas as despesas e façam o somatório mensal, analisem em família e vejam o que podem eliminar ou reduzir consoante as vossas reais necessidades.

Analisem o orçamento mensal para alimentação, façam compras à semana. Por exemplo, querem gastar em média 150€/mês, dividem esse dinheiro por 4 envelopes, uma para cada semana, e comprem consoante as necessidades e promoções que existam. Organizem ementas semanais consoante o que já têm em casa para evitar ir comprar.

Se sobrar no fim do mês, Excelente! Significa que pouparam. Se não..tem que reformular o orçamento inicial.

Ganhar um Rendimento extra

Use algum tempo livre para tentar ganhar um extra, fazer render o seu tempo.

O que podem fazer?

Destralhar a casa – dar uma volta a coisas que já não precisa, não usa ou não faz falta e coloque anúncios no olx, no custo justo ou nos milhares de grupos no Facebook que existem para esse efeito.

Ganhar com a Internet – não se iludam, não vão tirar um ordenado com a internet mas podem tirar uns bons euritos se tiverem um bocadinho de paciência e dedicação. Existem sites de questionários que oferecem compensações monetárias (cartões Dá com determinado valor por exemplo) em troca da vossa opinião sobre produtos ou serviços.

Rentabilizar um Hobbie – Se tem um hobbie ou um jeito especial para algo aproveite e rentabilizem os vossos dotes. Pode não ser muito, ser apenas um valor simbólico, mas pode ser por exemplo uma forma de familiares e amigos vos ajudarem sem que vocês se sintam mal por aceitar a ajuda. é uma forma de retribuir.

Escreva um blog – Se gosta de um especial assunto, sabe do que fala e pode ajudar alguém partilhe o conhecimento. se for sobre a sua atividade profissional pode também abrir portas e melhorar a sua imagem e curriculo.

Informem-se dos vossos direitos

É importante nesta fase estarmos bem armados de informação para que possam ter tudo a que têm direito. Seja em termos de fundo de Desemprego, isenções ou ajudas.

 

subsartigo.jpg

Têm mais sugestões? Ajudem a completar este post!

Deixar um comentário