Contas a vida 360
Dicas e Ferramentas Finanças Pessoais Poupança

Dicas de planeamento de refeições

O Planeamento das refeições ajuda tanto na poupança de dinheiro como de tempo! É uma ferramenta muito útil também para baixar os nossos níveis de stress. Não da em malucos todos os dias a pensar no que iremos fazer para o jantar.

Vantagens do planeamento de refeições:

  • Não temos de pensar o que comer no dia
  • Podemos comer refeições variadas (conseguimos planear grupos de alimentos para os diferentes dias)
  • Ajuda a criar rotinas (como deixar algo de molho ou a descongelar)
  • Ajuda quando estamos a fazer a lista de faltas (comprar em função do que vamos consumir naquela semana)
  • Evita desperdícios, principalmente dos frescos (legumes e frutas, pois compramos em função daquela semana)
  • Ajuda a poupar dinheiro (principalmente quando temos uma lista de faltas e não há desperdícios ou gastos desnecessários e quando ajustámos as nossas escolhas às promoções dessa semana)
  • Ajuda a organizar o frigorífico (há maior rotatividade dos alimentos)
  • Evita comer refeições menos saudáveis e de ultima hora

Planear as refeições e fazer um menu semanal é importante também para quem segue algum regime alimentar diferente, porque ajuda a manter uma alimentação saudável.

No inicio dá trabalho, é chato e as ideias são escassas, mas com a prática e motivação tudo se consegue.

Aqui segue um método para planear uma ementa semanal. É sempre necessário adaptar à vida, aos gostos e rotinas de cada um.

Regra Principal – Organizar

  • Organizar a despensa e o frigorífico. Podem fazer inclusivé uma lista de tudo o que têm e as suas quantidades.
  • Escolher o dia da semana que nos permita ocupar alguns minutos e tornar-se rotina todas as semanas elaborar nesse dia a ementa semanal. Há quem prefira ao domingo, enquanto dá um olhinho ao filme que passa na Tv, há quem prefira à quarta, na hora de almoço no trabalho, é importante que seja sempre mesmo o dia e que consiga comprometer-se a realizar esta tarefa. Sem desculpas.
  • Escolher onde apontar o menu. Num caderno, um dossier, um quadro, ou alguma aplicação para o tablet ou telemóvel (por exemplo a Pepperplate). Esta aplicação tem a vantagem de podermos escrever manualmente as receitas que mais gostamos ou podemos importar directamente de um blog ou site as receitas, para além disso dá para criar menus, fazer planificação de refeições e lista de faltas. Tudo em um.
  • Ver as promoções dos produtos que nos possam interessar (de acordo com as nossas escolhas alimentares), olhar para a nossa lista com tudo o que já temos em casa, e ver o que falta para realizar.

Pessoalmente gosto de ver o número de refeições em concreto que terei que realizar. No meu caso todas durante a semana, pois levo marmita para o almoço no trabalho. Olhando a promoções, ao que há disponível em casa, procura-se receitas de fácil execução (para poupar tempo), e que possa fazer uma dose a mais para levar no dia seguinte para o trabalho.

Em termos práticos o meu exemplo:

Ao domingo elejo (tendo em contas as promoções e alimentos já em casa) 7 receitas. Por opção pessoal tento realizar 3 de peixe, 1 vegetariana e 2 de carne, sabendo que de Domingo a Quinta cozinho sempre já a contar levar uma dose para o almoço do dia seguinte no trabalho.

A princípio é um pequeno quebra-cabeças. Mas não desista. O melhor conselho é no principio simplifique. Não faça receitas muito complicadas, nem que ocupem muito tempo. Ao fim do primeiro mês de planeamento verá que de semana para semana fica muito mais fácil e intuitivo.

ALGUNS TRUQUES PARA QUEM NÃO QUER GASTAR MUITO DINHEIRO:

  • Começar de forma simples, os jantares são sempre os mais problemáticos;
  • Ir apontando as faltas à medida que se gastam os ingredientes;
  • Ter um orçamento semanal e tentar gerir as faltas da semana com esse dinheiro, assim conseguimos controlar melhor os gastos;
  • Fazer o dia dos restos, pois muitas vezes sobra comida ou alguns frescos;
  • Cozinhar em maior quantidade por ex: arroz integral, feijão, sopa ou seja alimentos que duram mais tempo no frigorífico ou então congelar;
  • Cozinhar a mais no jantar e levar para o almoço;
  • Fazer refeições com ingredientes semelhantes no dia a seguir. Por exemplo, estou a fazer tofu grelhado para a refeição de hoje, faço em maior quantidade e amanha faço uma quiche com o tofu e outros ingredientes.

O importante é que seja prático e que se adapte ao ritmo e estilo de vida de cada um. Claro que nem sempre sigo à risca todas as refeições que planeei, surgem imprevistos ou nem sempre me apetece comer o que está escrito para aquele dia, mas a vida é mesmo assim e há que ser flexível, ter uma alimentação saudável e acima de tudo mantê-la.

E vocês como organizam as vossas refeições?

Partilhem as vossas dicas!

Artigos Relacionados

Blogs Portugal – Eu já lá estou!

10 hábitos que te podem levar à falência!

O Orçamento familiar com o Boonzi #1

3 comentários

Estou desempregado e agora? | Contas à vida 360º 22 Janeiro, 2017 at 13:41

[…] 4 envelopes, uma para cada semana, e comprem consoante as necessidades e promoções que existam. Organizem ementas semanais consoante o que já têm em casa para evitar ir […]

Responder
Dicas para poupar no Supermercado | Contas à vida 360º 29 Maio, 2017 at 11:30

[…] Organiza uma ementa já com uma ideia de refeições da semana. Aproveita para utilizar as coisas que ainda tens e prepara para comprar apenas o que faz falta.  Não precisas estipular com exactidão o que vais fazer, basta designares que um dia é frango o outro é peixe tal e isso ajuda a orientar o que fazer. Mesmo que apenas no momento decidas se fazes no forno ou grelhado ou na panela! :). Aqui algumas dicas de como planear refeições […]

Responder
5 dicas fáceis para começar a poupar - 10 Julho, 2017 at 21:38

[…] antes de sair de casa uma lista de compras com base no planeamento de refeições. Pondera bem as promoções e compra apenas aquilo que te faz […]

Responder

Deixa um comentário